Número total de visualizações de páginas

domingo, 29 de março de 2020

LISBOA , HOJE


Desde 18 de Março que Lisboa deixou de ser o que era.
A cidade fechada em casa, tem as ruas "cheias de ninguém". Parece abandonada... O poderoso coronavírus  (SARS-CoV-2) é o seu novo, quase único  e nefasto "circulante."

Não há quem contemple o Tejo, nem turistas de câmara na mão nem quem descortine horizontes nos miradouros. Acabaram os passeios a pé e as filas para os tuk-tuk. As cadeiras empilhadas amontoam-se frente às pastelarias de portas fechadas. As lojas trancaram-se e os taxistas "arriscam" por clientes que não vêm. Não se ouve "golo do Benfica!" aqui ao lado... 
O silêncio é tanto que até incomoda.

No entanto, ainda há quem ache que é gente a mais:
- “Não há pessoas nas ruas? Vá ali à porta do Mini-preço e veja… é só gente, com máscaras e sem máscaras. Eu nem consegui entrar”.

“Sem um cão pra passear,
sem vontade de correr,
onde havemos de mostrar
nossas ganas de viver?”
Luís Castro Mendes




O coronavírus


É um vírus sorrateiro, referenciado como uma variação da família coronavírus.
O termo “coronavírus” refere-se a um grande grupo viral formado por diversos vírus já conhecidos e identificados, com aparência de uma coroa. 

A maioria dos vírus do grupo causa sintomas ligeiros de uma gripe. Outros, porém, são responsáveis por doenças como a pneumonia , a síndrome respiratória aguda grave (SARS) e até a morte

"É pouco mais do que um pacote de material genético envolvido por uma casca de proteína, com um milésimo da largura de uma pestana, e leva uma existência semelhante à de um morto-vivo, tanto que mal é considerado um organismo vivo. Mas, assim que entra nas vias aéreas humanas, o vírus sequestra as nossas células para criar milhões de versões de si mesmo." 
Público, ciência ,notícia, 24.03.2020 





pesquisa google

terça-feira, 24 de março de 2020

19 DE MARÇO, DIA DO PAI


Em muitos países e também em Portugal, o dia 19 de Março é o dia do Pai/  festa de São José, Pai de Jesus.
É "um dia para comemorar a paternidade e a influência dos homens na vida dos seus filhos". "É para agradecer a entrega e a dedicação que os pais demonstram pelos seus filhos."

Todos os anos nascem 122 milhões de crianças no mundo, o que corresponde a 1.5 mil milhões de pais. O pai mais idoso terá sido um agricultor indiano chamado Nanu Ram Jogi que teve um filho aos 79 anos.

De acordo com a Associação dos Cartões de Felicidade, depois do Natal, do Dia dos Namorados e do Dia da Mãe, o Dia dos Pais é a quarta maior data para o envio de cartões.

Todos os filhos merecem ter um herói, visto como o melhor do mundo,  portador de afecto, sorrisos, bons conselhos, críticas positivas e, sobretudo, amor, de modo a que lhes sirva de padrão no futuro. 

Mas será que todos os pais merecem ser vistos como o herói que ofusca todas as suas imperfeições?

Há vários tipos de pais: o biológico, muitas vezes não conhecido pelo filho; o adoptivo, que cria o filho desde os primeiros instantes; o emprestado (quase sempre um parente ) quando, por exemplo, o verdadeiro pai é fisicamente incapaz; o "postiço", fruto dos divórcios; o ausente, que sustenta a família mas que se relaciona pouco com os filhos porque só vem para casa no fim do dia; o omnipotente, que decide tudo pelo filho; o omnipresente, que se intromete em todas as áreas da sua vida, o omnisciente, que sabe tudo e não deixa o filho pensar e o ideal que todos gostaríamos de ter ou de ser - o pai que ensina, pelo exemplo, o caminho em que o filho deve andar; o pai que o ama e que procura fazer-lhe sempre o bem; o pai que o sustenta condignamente; que sofre e intercede por ele ; que exerce o direito de punição sem, contudo, lhe despertar o ressentimento e a rebeldia (Bíblia).

Há Pais que tratam assim os filhos...
 ... E outros assim

Em Portugal, segundo a Pordata, há 70 divórcios por cada 100 casamentos... Apesar da vulgaridade do acto, os filhos , conforme a idade, acabam sempre por ser as principais vitimas. Estima-se que 25% das crianças portuguesas irão chegar à idade adulta com os pais separados.


Até aos 2 anos, apesar de a criança não entender o que é um divórcio, Cristina Noriega diz que ela sente a mudança no seu ambiente e reage com alguma angústia a sensação de abandono que se reflecte no humor, sono ou apetite.
Dos 2 aos 3 anos, a tristeza de não ter os pais juntos como habitualmente, pode manifestar-se em dificuldades motoras, na fala ou num regresso às fraldas.
Entre os 3 e os 5 anos , é a etapa das perguntas, do egocentrismo, do desenvolvimento do complexo de Édipo; os filhos atribuem a separação ao seu comportamento.
Dos 6 aos 12, já relacionada com a escola, a criança é menos egocêntrica e mais sensível. Embora não saiba expressar o divórcio, acredita sempre que os pais se juntem de novo; se não, fica triste e pode ter pesadelos  e sentimentos de abandono
Um divórcio na fase da adolescência, altura em que o jovem estrutura a sua própria identidade, pode originar medo e falta de segurança. E há quem a procure em grupos com dependências ou tenha distúrbios alimentares ou comportamentos sexuais de risco… 

A figura do pai é importantíssima. 
Hoje em dia, duma maneira geral, os pais  são mais participativos  nos diversos momentos da vida dos filhos tanto do ponto de vista emocional, como social e cognitivo contribuindo, assim, para  a segurança, auto estima, independência e estabilidade emocional. No entanto, ainda existem muitos progenitores que não assumem as suas funções de pai quer porque não querem, quer porque acham que tomar conta dos filhos é função das mulheres.
Por outro lado, há cada vez mais mulheres que consideram os pais opcionais preferindo, intencionalmente, ser mães solteiras e criar os filhos por conta própria.

Independentemente da idade, quando o pai morre, a identidade muda. Aquela parte de nós que continuava ligada à infância deixa de existir para ficar uma sensação de solidão.


O meu Pai era do signo Gémeos.
O pai nativo de Gémeos é simpático, companheiro e afável. Gosta da companhia dos seus filhos. Preocupa-se com o seu futuro e empenha-se em dar-lhes a melhor educação, pois  devem procurar sempre ir mais além. Comunicativo e interessado, aproveita todas as oportunidades para lhes ensinar coisas novas, mesmo que o faça de forma inconsciente. De espírito aberto e criativo, não hesita em apoiar os seus filhos nas aventuras e não hesita em defendê-los fervorosamente sempre que alguém os põe em causa. (Signo Gémeos)

Sem viola:
“Saudades do meu pai cansado”, Padre Zézinho, 1999


Imagens Google

sexta-feira, 13 de março de 2020

VERDADE? MENTIRA?



Após um percurso de quase 800 Km em pouco mais de 24 horas, bastante cansados, retiram a bagagem do carro e entram em casa.

- Olá! Estamos de volta.

Mais agitado do que no dia anterior, quase não liga aos recém viageiros. Veste, em vez do habitual roupão branco do banho, roupa de sair à rua.

- Que se passa? Vai sair? Nem comeu ...

Muito baralhado e com enorme ansiedade, não responde directamente às perguntas e começa a narrar, com alguma dispersão, assim do nada, cenas dum episódio que se tinha passado há momentos:

- Estiveram  dois homens sentados aqui ao lado, no sofá (pausa)

- E o que disseram? Quem eram? Porque lhes abriu a porta? Etc., etc., etc.

- Eram dois homens muito bem vestidos; um escrevia no computador e o outro parecia tirar fotos. Ou fazer projecções, não sei. Havia mais um  que andou pela casa toda

- Mas não faz mesmo nenhuma ideia de quem se trata? Insiste, a recém- chegada, já meio irritada e muito preocupada, procurando, simultaneamente, num olhar rápido, vestígios de roubo.

- Na, na, não...

- É que nem sequer está preocupado! Será inventado?

Entretanto, já da rua a caminho da sua casa, telefona o outro acompanhante de viagem:

- Estão 2 carros - patrulha junto à porta do prédio. Fico aqui mais um pouco para ver no que dá.
- Pronto, foram-se embora, primeiro um e depois o outro – diz, passados alguns minutos.

(O intercomunicador tem estado sem  funcionar há uns dias. Será que foi isso que os demoveu?)

Quase de seguida, faz-se ouvir a campainha do andar.
Ao abrir a porta, surge um conjunto de três inusitadas criaturas, quase hirtas perante a pessoa que não esperavam encontrar –  a mais velha à frente, de gabardina e mãos nos bolsos, tipo inspector Varatojo  (mais PIDE, talvez) e a outra, com pelo menos metade da idade, logo por trás, meio escondida, acompanhados pela porteira, já fora do horário de trabalho.

- Não me conhece? Pergunta então o “inspector”
- Sim, claro que conheço
- E este é o meu filho A.
- Sim, recordo-me
- Entrem. E a D. A. (porteira) também
- Sentem-se (ninguém se senta)

Todos juntos agora, olham-se sem fazer perguntas mas com vontade de as fazer. Um parece cúmplice e baralhado, alguns mostram-se irritados, outros perplexos e frustrados.

- Bem, diz o mais velho, após "estudo" do ambiente:
Uma vez que já estás acompanhado, vamos embora. Eu só cá vim porque a Ç. me pediu.

Ah! Sempre ela, intrometida, dominadora, irrepreensível, "virtuosa", "solícita", que tem dedicado a vida ( bem longa) a perturbar os mais íntimos relacionamentos de convivência entre os destinados a serem-lhe próximos!

Tal como nas perplexas obras de Kafka, a situação é burlesca, absurda, de pesadelo, inconcebível, cheia de hipocrisia.





segunda-feira, 9 de março de 2020

AS MULHERES AO REDOR DO MUNDO



“A mulher é uma flor com alma” Ramónde Campoamor y Compoosorio

“As flores sempre tornam as pessoas melhores, mais felizes e mais úteis, elas são a luz do Sol, comida e remédio para a alma.” Luther Burbank

Em cada flor há um sinal de amor.
As flores elevam o espírito humano contribuindo para a felicidade e o bem-estar.

"Fiquei entendendo que se todas as florzinhas quisessem ser rosas, perderia a natureza sua gala primaveril, já não ficariam os vergeis esmaltados de florinhas... Outro tanto acontece no mundo das almas... Quis Ele criar os grandes Santos que podem comparar-se aos lírios, e às rosas; mas criou-os também mais pequenos e estes devem contentar-se em serem boninas ou violetas..." Santa Teresinha de Lixieu

A mulher é uma flor que se estuda pelas suas cores, pelas suas folhas e, sobretudo, pelo seu perfume.
As pétalas da rosa, "percebendo" que o curso da sua vida está para terminar, murcham dignamente em sinal de plenitude. Mesmo aí, quando oferecida, porque é símbolo de amor, a rosa não perde o valor.



Mulheres do Mundo

"Onde as mulheres são marginalizadas, é um mundo estéril, porque as mulheres não só dão a vida, mas nos transmitem a capacidade de olhar além, de sentir as coisas com o coração mais criativo, mais paciente, mais terno." Papa Francisco



imagens google